Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"Isto não está nada bom! Nada! Um hamburguer suculento, com queijo derretido, cebola roxa caramelizada e um ovo a cavalo? Mau, muito mau. E ainda por cima feito em casa, com as nossas mãozinhas e muito amor? Que aborrecimento!" Se não é nada disto que estão a pensar enquanto olham para as imagens, então continuem a ler. A receita é inspirada no hamburguer asiático que o chef Kiko ensinou a fazer num programa de televisão e garanto-vos: fica daqui!! (isto dito enquanto aperto com os dedos o lóbulo da orelha). 

ham1.jpg

hum 2.jpg

 fotos by me

Tempo: 20 minutos
Ingredientes: (3, 4 hamburgueres)
400 g de carne de vaca picada com um pouco de chouriço
1/4 cebola + 1/4 cebola roxa
1 colher sopa de molho de soja
1 colher de chá de açúcar
1 colher de chá de molho inglês
caules de coentros, sal, pimenta, gengibre ralado, azeite, alface, orégãos e sementes de sésamo q.b
queijo flamengo fatiado
ovos e pão

Modo de preparação:
Misture a carne com a cebola picada, os caules dos coentros picadinhos, o molho de soja, a pimenta e o gengibre. Divida em 3 ou 4 partes iguais, forme bolas e depois dê-lhes a forma de hamburgueres (eu comprei uma máquina espectacular de moldar hamburgueres e super barata).
Numa frigideira, deite um fio de azeite, a cebola roxa cortada em rodelas, o açúcar e o molho inglês e deixe caramelizar. Reserve.
Leve ao lume uma grelha ou uma frigideira anti-aderente, deite um fio de azeite e coloque os hamburgueres. Tempere com sal e vá virando até que fique grelhado a seu gosto (mais ou menos passado). Uns segundos antes de retirar, deite uma fatia de queijo por cima do hamburguer até que derreta. Faça um ovo estrelado e sirva por cima do hamburguer, num pão de sementes com uma folha de alface. Polvilhe com oregãos e sementes de sésamo e sirva com... batatas fritas. Claro está!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ah e tal almoço de domingo em casa da mãe. Acordamos quase ao meio-dia e... Ups! Se vou de mãos a abanar sou deserdada. Aposto que também já passaram por este filme. Corram para a cozinha e preparem a mousse mais fácil e rápida do mundo. O sucesso é garantido! 

fotografia manga.JPG

fotografia 2.JPG

fotos by me

Tempo: 15 minutos
Ingredientes: (6, 8 doses)

1 manga

2 iogurtes naturais

3 colheres de sopa de açúcar ou adoçante
3 folhas de gelatina 
3 colheres de sopa de coco ralado
bolachas de aveia com pedaços de frutos (ou outras) e coco ralado q.b.
 
Modo de preparação:
Comece por colocar as folhas de gelatina  numa taça com água, por cerca de 1 minuto. Escorra a água e leve cerca de 20 segundos ao microondas para derreter.
Corte a manga aos pedaços, misture a polpa com os iogurtes e triture com a varinha mágica ou no robot de cozinha. Junte a gelatina já derretida ao preparado anterior e envolva. Deite o açúcar (se preferir não ponha nenhum adoçante, fica mais light), o coco ralado e misture tudo. Leve ao frigorífico e na hora de servir polvilhe com bolacha ralada ou coco. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem farinha, para quem tem intolerância ao trigo é perfeita, e mais ou menos light, dependendo do queijo que colocar. Para quando o desejo por pizza bate à porta e não queremos sentir culpas no cartório, esta pizza com base de couve-flor é a ideal. A não ser que façam como eu e comam uma pizza sozinha, que mesma pequena é "too much" só para uma pessoa. Para a próxima, como apenas uma fatia como entrada. Mas isto sem qualquer tipo de promessa. 

pizza.jpg

pizza 2.jpg

 fotos by me

Tempo: cerca de 40 minutos

Ingredientes: (2 pizzas pequenas ou 1 média)
1 couve flor pequena
1 ovo
150 g queijo mozarella ralado
base de tomate
oregãos
4 ou 5 cogumelos frescos (ou enlatados)
pimentos, cebola roxa, queijo mozarella ralado e manjericão q.b.
 
Modo de preparação:
Lave a couve, retire os talos e rale o resto com um ralador de queijo ou uma picadora. Leve ao microondas durante uns 8 minutos na potência máxima. Retire e junte o ovo batido, o queijo ralado, a pitada de sal e misture tudo. 
Estenda uma folha de papel vegetal no tabuleiro do forno e coloque a mistura dando-lhe uma forma redonda (faça-o com a ajuda de uma colher de pau ou mesmo com a mão e dê-lhe o tamanho que desejar. Uma pizza média ou duas pequenas.) Leve ao forno pré-aquecido, durante uns 20 minutos (ou até ficar dourada). 
Retire do forno e disponha a base de tomate. (Eu já a tinha no congelador, mas aqui ficam as indicações. Leve a panela ao lume com um pouco de azeite, o tomate cortado aos bocados, a cebola picada e a polpa de tomate. Deixe ferver e tempere com o alho, sal e pimenta. Assim que o tomate estiver desfeito retire do lume e triture com a varinha mágica). Polvilhe a pizza com os oregãos e o queijo ralado. Distribua os cogumelos, a cebola, os pimentos e mais queijo (opcional). Volte a colocar no forno para gratinar durante uns cinco minutos e sirva depois com umas folhas de manjericão. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os sabores são como as fotografias, as músicas, os cheiros... trazem-nos lembranças, memórias, fazem-nos viajar no tempo e recordar. Levei a infância e a adolescência a ver as mãos enrugadas da avó espanhola a fazer tortilha. Aprimorei a técnica na idade adulta com a minha mãe e hoje sou uma quase pró nesta arte. Falta o quase. (A da minha mãe continuará a bater-me aos pontos!!!)

Arranjo sempre desculpa para fazer esta receita, que tem tanto de simples como de saborosa, e já tenho fiéis adeptos entre os meus amigos: "Neuza, traz tortilha", pedem-me quando há jantaradas. Quanto à minha avó, tenho a certeza que, onde quer que esteja, há-de sentir-se orgulhosa porque, para a família, a "sua" tortilha terá sempre honras de Património Gastronómico... Eterno. Olé!

fotografia 4.JPG

 

t3.jpg

t2.jpg

t4.jpg

 fotos by me

 Tempo: 15/20 minutos

Ingredientes:

6/8 batatas médias

5 ovos

1/2 cebola roxa picada (opcional)

1/4 de pimento verde

alho em pó, pimentão doce, sal, piri-piri, salsa, coentros, azeite e óleo q.b.

 

Modo de preparação:

Corte as batatas às rodelas e deite numa frigideira com óleo a ferver (há quem faça com batatas cozidas ou fritas em azeite. Eu prefiro em óleo). Retire quando ainda não estiverem fritas, mas sim meio cozidas. Deite numa taça grande e junte os ovos batidos com uma pitada de sal. À parte, deite um pouco de azeite noutra frigideira (só a cobrir o fundo), a cebola e o pimento picadinhos, o alho em pó, o pimentão doce e o piri-piri. Quando a cebola ficar transparente, tire do lume e junte às batatas já com os ovos e deite a salsa e coentros picados. Coloque uma frigideira anti-aderente ao lume brando e passe-lhe um pouco de azeite com um guardanapo. Deite com cuidado a mistura da batata com os ovos e a cebola com o pimento (escorra se tiver demasiado azeite) e deixe ficar uns minutos. Quando começar a descolar dos lados e dê para verificar que está dourada, vire com a ajuda de uma tampa de uma panela ou um prato. Vá virando as vezes necessárias até ficar douradinha. Coma quente ou fria e acompanhe com pão e uma salada. 

(A receita da minha avó levava apenas a base, batatas e ovos. Ao longo dos tempos acrescentei-lhe cebola, salsa e coentros. Pode substituir estes por outros ingredientes, desde que mantenha a base original). 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Quem não tem Bimby, caça com o tacho!" 

Se não é uma expressão popular portuguesa passa a ser. Este prato surgiu depois de ir a casa de uns amigos que compraram aquele maravilhoso robot de cozinha (não vou comentar o preço, não vou comentar o preço, não vou comentar o preço!). Uns dias depois, não aguentei e "copiei" a receita, um bocadinho à minha maneira. Invejosa, me confesso, shame on me!

O bacalhau deles estava uma delícia, não posso dizer o contrário. Mas acreditem que o meu também ficou "de ir ao céu e voltar!"

fotografia 4 (76).JPG

 foto by me

Tempo: cerca de 40 minutos

Ingredientes: (p/ 2 generosas doses)

1/2 embalagem de migas de bacalhau (já demolhadas)
1 taça de sobremesa com espinafres (congelados)

1 cenoura ralada
1/2 alho françês
1 cebola
1 dente de alho

1 pacote de batata palha dos pequenos

1 pacote de molho bechamel dos pequenos

azeite, sal, pimenta e pão ralado q.b.

 

Modo de preparação:

Cubra o fundo de um tacho com azeite e leve ao lume. Deite a cebola e o alho picadinhos e quando a cebola ficar translúcida acrescente o alho francês em rodelas finas e o bacalhau desfiado. Deixe cozinhar uns 15 minutos. Junte os espinafres (já descongelados) e a cenoura ralada, mexa, tempere com sal e pimenta e aguarde em lume brando mais uns 10 minutos. Deite a batata palha e envolva. De seguida, regue com o molho bechamel, misture tudo e deite numa travessa. Cubra com pão ralado e leve ao forno pré-aquecido até ficar tostado por cima. Sirva com uma salada de alface e tomate.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Há tantas receitas que nunca fiz, outras que acho que não me atreverei e muitas que integram a lista das "a fazer com brevidade". Esta era um desses casos. Nunca tinha feito crumble na vida e, confesso, ou isto foi sorte de principiante ou então a coisa é mesmo fácil e o resultado é sempre di-vi-nal! As frutas que escolhi foram morangos e framboesas, para celebrarmos juntos a chegada da Primavera.

Experimentem e digam-me depois se esta não é a sobremesa perfeita para os dias em que a vontade de comer um doce ataca (e para isso é só colocar em doses individuais) e para oferecer aos amigos e familiares que aparecem de surpresa.

fotografia 3.JPG

fotografia 32.JPG

fotografia 152.JPG

 fotos by me

Tempo: cerca de 20/25 minutos

Ingredientes: (para 4 generosas doses)

10 colheres de sopa rasas de farinha
5 colheres de sopa de açúcar
5 colheres de sopa de côco ralado
3 punhados de amêndoa laminada
cerca de 100 g de manteiga amolecida
cerca de 10 morangos e 1/2 cx de framboesa
gelado de baunilha a gosto

 

Modo de preparação:

Ligue o forno. Cubra o fundo de uma travessa com os morangos laminados e as framboesas. Enquanto isso, misture com as mãos a farinha, o açúcar, a margarina, o côco e as amêndoas. Deite o crumble sobre os frutos e leve ao forno (durante uns sete minutos por baixo e outros sete no grill). Quando estiver dourado, retire e sirva quente com uma generosa colher de gelado de baunilha ou iogurte grego. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Ai que me apetece um doce! Mas levei o dia a comê-los. Se calhar é melhor optar por uma frutinha. E se fôr uma frutinha... bem doce!?!" 

Nesta discussões comigo mesma, ganho sempre eu! 

fotografia 4 (69).JPG

 foto by me

Tempo: cerca de 20/25 minutos

Ingredientes:

2 maçãs reinetas

2 colheres de chá de açúcar (se for muito guloso/a, ponha um pouco mais)

2 paus de canela (se não tiver, ponha uma pitada de canela em pó)

2 colheres de sopa de ginjinha (ou Vinho do Porto) 

 

Modo de preparação:

Lave bem as maçãs e retire-lhes o caroço com um descaroçador. Se não tiver (que é o meu caso) dê dois golpes nas maçãs, de modo a ficar uma abertura por cima. Coloque as maçãs num tabuleiro ou pirex, introduza os paus de canela, o  açúcar e a ginjinha. Leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 20 minutos ou até as maçãs ficarem macias.   

Autoria e outros dados (tags, etc)

Todas as semanas, uma receita do Comida para solteiros vai ser publicada na Activa.

Não acreditam? Oh pah!! Nem eu!! Saibam mais aqui

fotografia (17).JPG

Pelo caminho façam gosto no nosso Facebook e no da Activa. Afinal vamos ser parceiros... e dos bons. Daqueles que se juntam à mesa. Há lá coisa melhor!? 

Autoria e outros dados (tags, etc)


mais sobre mim

foto do autor



Instagram



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D